7 Dicas para escolher uma Hospedagem Magento

Encontrar um bom provedor para hospedagem de lojas magento pode ser uma tarefa difícil.

De fato não existe uma receita de bolo para isso, porém algumas dicas podem ser bem úteis.

Darei algumas delas tentando ser o mais imparcial possível e de acordo com experiências que já tive com a ferramenta e algumas hospedagens.

1. Hosting compartilhado ou dedicado?

Existem milhares de artigos na web com teorias e fórmulas para se decidir pela hospedagem compartilhada ou dedicada. Costumo associar a hospedagem compartilhada a um condomínio. Ao mudar-se para um prédio por exemplo, você pode ter bons ou maus vizinhos, ou seja, dividindo o mesmo servidor você pode ter sites com poucos acessos e que consomem poucos recursos de processamento ou sites extremamente pesados, que dividirão os mesmos elevadores. Digo isso, pois tenho lojas em magento com mais de 10 mil hits diários rodando muito bem em hosting compartilhado, e lojas com 500 acessos por mês hospedadas com a mesma empresa e que precisaram ser migradas para um hosting mais dedicado. Ou seja, mesmo estando numa boa empresa de hosting compartilhado, você pode ter sorte de ser colocado em um servidor bom ou acabar caindo em um servidor com maus vizinhos.

Servidores dedicados existem vários e são uma boa opção para quem pode investir um pouco mais ou sabe que precisará de mais recursos. Além das diferenças de hardware de um provedor de serviços pra outro, fique atento sobre quem gerenciará tal servidor. Se você possuí um desenvolvedor e/ou um equipe de infra pra gerenciá-lo pra você, ótimo! Se não possuí, veja as limitações do serviço gerenciado do seu provedor de hospedagem. Há muitas empresas nacionais que têm a opção de serviço gerenciado por eles, mas que no final não deixam você alterar nada no seu próprio servidor, nem instalar ou liberar recursos básicos quando você precisa.

2. Linux, linux, linux

Dispensa comentários. Magento e PHP foram feitos pra rodar em servidores Linux. Não vou entrar em detalhes sobre qual distribuição escolher (nem sou a pessoa indicada a falar sobre isso), mas por mais que você esteja super acostumado(a) a configurar seu Windows com PHP, na vida real um servidor não-linux e PHP só lhe trará dores de cabeça.

3. SSH também ajuda

Por mais que você não seja um desenvolvedor e que não tire proveito disso, ajude o seu desenvolvedor. A maioria das empresas de hosting (compartilhado ou dedicado) oferecem SSH (acesso via terminal) à sua área de hospedagem. Isso facilita bastante na cópia de arquivos, deploys automáticos, e na utilização de controles de versão a fim de detectar possíveis mudanças nos arquivos do seu servidor de produção.

4. Prefira servidores no Brasil

Compartilhados ou não, servidores no Brasil tem latência menor. Para quem está em grandes cidades ou capitais não sente muita diferença, mas para o interior e cidades afastadas, isso pode ser a diferença entre um carrinho abandonado e uma conversão. Para se ter uma ideia, um experimento do Google, aumentou o tempo de carregamento da página de 0,4 para 0,9 segundos. O tráfego das buscas caíram 20%. (Veja mais exemplos aqui)

5. Magento com nGinx fica legal

Tenho tido algumas experiências muito positivas deixando o Apache de lado e usando nginx como servidor web para lojas em Magento. O trabalho de configuração é sem dúvida maior, pois as regras de reescritas via .htaccess por exemplo não funcionam, mas o ganho de desempenho compensa a dor de cabeça do setup.

6. Suporte a Git, Svn ou outro scm

Controles de versão, como disse no item 3, sempre ajudam. Nos servidores dedicados gerenciados por você isso não é problema, pois pode instalar Git, Svn, ou qualquer outro que preferir. No entanto, há empresas de hosting compartilhado que não possuem suporte a nenhum ou, em casos específicos, não suportam determinados provedores (como bitbucket) de códigos. Uma das maiores empresas de hospedagem (muito loca) do Brasil por exemplo, possuí Git instalado, mas é impossível fazer um clone de um repositório do bitbucket, somente github.

7. Requisitos mínimos do Magento

E por fim, não menos importante, veja se o seu hosting atende aos requisitos mínimos do Magento. Lembrando que alguns módulos pagos do magento são criptografados com ionCube. Portanto, se for usá-los, também precisará da extensão ionLoader instalada na sua hospedagem. A maioria das hospedagens já possuí ou permite a instalação via ticket, mas é bom verificar.

Esqueci alguma dica importante? Compartilhe com a gente!

Boa sorte!

[toggle title=”Fonte”]
http://ricardomartins.net.br/
[/toggle]

2014-07-15T19:50:58+00:00

RECEBA DICAS VALIOSAS NO SEU EMAIL

x