Qual a melhor plataforma de e-commerce? Veja 2 sugestões!

Escolher uma plataforma de e-commerce não é tarefa fácil. Só quem já passou por isso sabe como a cabeça fica cheia de dúvidas. Dizer qual é a melhor plataforma de e-commerce para determinado negócio é ainda mais difícil.

Quando você decide montar sua loja virtual, você procura por repostas precisas para essas perguntas. Você quer saber qual plataforma deve usar, qual é a melhor. Não é mesmo?

E nesse momento, começa mais uma dificuldade: você encontra diversos textos explicando como escolher a plataforma de e-commerce. Esses textos trazem dicas e critérios de seleção genéricos, mas não dizem os nomes das plataformas. Você já passou por isso?

Em alguns casos, encontramos dicas preciosas nos comentários desses textos, sendo que muitas pessoas relatam a sua experiência com a plataforma A, B ou C. Sobre isso, algumas dicas são boas, já outras nem tanto.

No final, você acaba com a mesma dúvida do começo: qual é a melhor plataforma de e-commerce para o meu negócio?

Mas, aqui, indico um ótimo texto sobre as melhores plataformas para e-commerce, publicado no blog Profissional de E-commerce. Acesse o conteúdo aqui. Perceba que os comentários (quase 50!) ilustram bem o que eu disse: há muitas dúvidas e pouco direcionamento, proporcionando péssimas experiências aos usuários.

Então, vamos lá! Chega de tantas dúvidas! Vou explicar, em detalhes, qual é a melhor plataforma para o seu e-commerce. Sem meias palavras, dicas genéricas ou medo de dar nome aos bois, indicando qual das duas plataformas eu recomendo. Também vou explicar sobre as vantagens e diferenciais. Vamos juntos!

Afinal, qual é a melhor plataforma de e-commerce?

Antes de darmos nome aos bois, gostaria de dizer que concordo com o texto citado acima, publicado no blog Profissional de E-comemrce, quando diz: “Para mim todas as opiniões que cravam essa superioridade de uma plataforma para outra é sempre tendenciosa”.

Realmente é impossível dizer que uma plataforma de e-commerce é superior a todas as outras existentes no mercado. A tecnologia muda o tempo todo, de forma rápida, e por isso não há como afirmar tal superioridade.

Porém, preciso dizer que existem critérios objetivos de avaliação que nos proporcionam apresentar uma comparação isenta. E é exatamente isso que pretendo fazer: dizer quais são as nossas plataformas preferidas, expondo cada posicionamento.

Para quem deseja conhecer, de forma detalhada, os critérios que devem ser avaliados antes de contratar uma plataforma de e-commerce, sugiro a leitura do texto Plataforma de e-commerce: o segredo revelado. Nele, explico os segredos, mitos e as ciladas desse mercado.

Gostaria ainda de citar outro texto muito interessante, escrito pelo do Ian Castro, profissional de marketing digital e blogueiro da área de tecnologia e comunicação. Leia aqui. O conteúdo apresenta, de forma clara, os nomes das plataformas que ele considera ser as melhores. Esse é o tipo de postura corajosa, que realmente direciona as pessoas.

Cito o texto do Ian por dois motivos específicos. Primeiro, para demonstrar que o presente texto não é tendencioso, visto que concordamos em algumas escolhas de plataformas de e-commerce.

Segundo, para complementar a explicação sobre os motivos utilizados para escolher cada uma das plataformas. Como pode ser visto nos comentários, deixados pelos usuários, ainda restaram dúvidas sobre o tema.

Aproveito o gancho para reforçar uma frase do Ian Castro: “a plataforma que você escolher para o seu e-commerce é o que vai determinar até onde você poderá chegar com ele – e dirá, de antemão, quais serão as suas limitações futuras”. Pense nisso!

Agora vamos ao que interessa: as plataformas que recomendamos.

Qual plataforma de e-commerce você me recomendaria?

A pergunta acima é uma das mais repetidas em blogs e sites especializados em e-commerce. A resposta, quase sempre, é: depende. Mas nesse texto, não vou utilizá-la . Prefiro apresentar as duas plataformas que eu recomendo.

Mas antes, quero lhe contar duas pequenas histórias (pequenas mesmo), que relatam experiências importantes na minha carreira e, consequentemente, ajudam a explicar melhor como chegamos à escolha dessas duas plataformas.

Considero essa leitura muito importante, mas se você já está muito curioso para saber quais são as plataformas pode pular diretamente para a próxima seção.

Trabalho com tecnologia da informação e internet há muitos anos (mais de 20). Nesse tempo, tive a oportunidade de trabalhar e conhecer diversas plataformas de e-commerce.

Repeti a tarefa de avaliar e escolher essa ferramenta por diversas vezes, inclusive em momentos que não existiam tantas opções quanto temos hoje. Vou contar um desses episódios.

Em 2008, eu e minha empresa, a Bertholdo, já havíamos desenvolvido alguns projetos de e-commerce. Alguns anos antes, optamos pela plataforma osCommerce, de origem alemã, e implementamos projetos que funcionavam muito bem.

Porém, apesar do osCommerce ser uma plataforma open source (código aberto), ela não estava recebendo atualizações constantes. Nessa época a internet já evoluía muito rapidamente e, assim, sentimos que era hora de avaliar novos nomes.

No final de 2008, conhecemos a plataforma Magento, cujo os desenvolvedores também tinham trabalhado com osCommerce. Verificamos que a plataforma resolvia diversos problemas trazidos pela antiga, além de apresentar novas funcionalidades relevantes para os nossos clientes.

Decidimos, então, mudar! Foi uma decisão bastante difícil. Conversamos com os nossos clientes e explicamos todas as vantagens. Após esse trabalho de relacionamento, conseguimos convencer a grande maioria pela migração de plataforma.

Passamos por muitas dificuldades naquele momento, pois o mercado Magento ainda não era tão evoluído como hoje. A própria plataforma possuía algumas deficiências, afinal, ela estava apenas começando. Nessa transição, infelizmente, perdemos alguns clientes.

Hoje, avaliando aquela decisão, acredito que fizemos o certo. Empresas que decidiram continuar com o osCommerce tiveram grandes dificuldades, sendo que, um pouco depois, a plataforma foi extinguida.

Contei essa história para reforçar que escolher um software, um aplicativo ou uma plataforma de e-commerce não é para a vida toda. A tecnologia evolui muito rapidamente, fazendo com que fiquemos abertos às novidades.

Logo, minha opção é não ficar preso à nenhuma tecnologia ou plataforma específica. Como empresário, minha missão é encontrar a melhor solução para as necessidades dos nossos clientes. Por esse motivo, estamos sempre avaliando novas ferramentas e plataformas. Sei que a qualquer momento pode surgir um nome mais inovador por aí.

Sobre a segunda história, relato uma situação que me fez pensar muito.

Meses antes de começarmos a trabalhar com Magento, participei de uma reunião com um empresário bastante experiente. Ele era mais velho e proprietário de diversas empresas, entre elas uma fábrica de equipamentos para refrigeração.

Apresentei a ele um software que havíamos desenvolvido. Ele gostou bastante e quis implementá-lo em uma de suas empresas. Tudo estava indo conforme previsto e estávamos em nossa última reunião de fechamento.

De repente, do alto sua experiência, ele me fez uma pergunta pouco usual.

Ele disse: Se eu comprar o seu software e instalar, o que acontece se você morrer ou sua empresa fechar?

Fiquei sem resposta. Eu não esperava aquela pergunta. Afinal, a Bertholdo tinha 9 anos de mercado e já atendia empresas de diversos portes, inclusive algumas grandes corporações. Naquele momento, achei que a pergunta pouco relevante.

Sei que respondi da melhor forma possível. Mas confesso que não me lembro exatamente qual foi a minha resposta. De toda forma, acho que não foi convicente, pois não fechamos o negócio (apesar do preço e as condições também terem contribuído para isso).

Fiquei com aquela pergunta na cabeça por muito tempo. Como garantir para meus clientes o futuro dos seus negócios, independente da Bertholdo?

Depois de pensar muito, cheguei a conclusão de que a única alternativa seria apostar todas as fichas em soluções de código aberto (open source). Talvez você se pergunte o motivo para isso.

Quando um sistema é open source diversas empresas e programadores podem prestar suporte. Normalmente, sua evolução tecnológica é mais acelerada e a correção de erros, junto à implementação de novas funcionalidades, pode ser realizada por diversos profissionais.

Sendo assim, existe liberdade e garantia de que o sistema pode continuar em funcionamento independente de problemas que ocorram com o programador ou com a empresa responsável pelo desenvolvimento.

Hoje, eu acredito profundamente nisso. Por isso, na Bertholdo, todos os softwares que desenvolvemos utilizam código aberto. Quando realizamos uma seleção de ferramentas e plataformas, priorizamos as que fornecem a opção open source.

Para finalizar esse assunto, deixo a dica de uma pergunta para que você faça na hora de contratar uma plataforma de e-commerce: o que acontecerá com a minha loja virtual se a empresa contratada quebrar?

Histórias compartilhadas, vamos em frente!

Melhor plataforma de e-commerce do mundo? Veja nossas duas recomendações!

#1 Melhor plataforma de e-commerce: Magento

Magento é a maior e mais utilizada plataforma open source de e-commerce do mundo, com melhor custo-benefício e possui mais de 240 mil lojas publicadas, incluindo grandes marcas como Adidas, Nike, Samsung e Saraiva.

magento-ecommerce-01

Os principais diferenciais do Magento são sua robustez, segurança e flexibilidade, o que permite sua adequação desde pequenos negócios às grandes corporações internacionais. A plataforma proporciona que a loja virtual seja adaptada à realidade do negócio, garantindo liberdade e autenticidade ao lojista.

magento-ecommerce-02

Depois de ler essa pequena introdução, você pode estar pensando: eu já li muitas pessoas falando mal do Magento. Então, em quem acreditar?

Realmente, existem muitas pessoas que criticam a plataforma. Vou explicar os motivos para isso. Antes, vamos ver um exemplo: assista ao vídeo do Márcio Eugênio apresentando 5 Motivos: Porquê você NÃO deve contratar o Magento. O Márcio tem bastante experiência em e-commerce. Será que ele está certo? O Magento não é uma boa opção?

magento-ecommerce-03

Garanto que ele não tem razão. E tenho como provar isso. Veja esse outro vídeo também do Marcio Eugênio, onde ele concorda comigo e apresenta uma avaliação mais pautada sobre a plataforma.

Em geral, as pessoas criticam o Magento por três motivos principais:

* Magento é lento
* Magento é muito complexo
* Magento não tem suporte adequado

Garanto que nada disso é verdade. Mas, é preciso tomar um cuidado essencial: contratar uma empresa realmente especializada em Magento.

Sugiro muita cautela em relação à escolha, pois não faltam no mercado empresas e freelancers que se dizem especialistas na plataforma. Mas na verdade não são. Fique atento para não levar gato por lebre.

Outra dica essencial é buscar por soluções no modelo Open Saas, isso garante que você não precisará se preocupar com servidor, performance e muitas outras questões técnicas.

Caso você esteja avaliando a contratação de uma empresa especialista em Magento, sugiro a leitura de três textos que podem te ajudar:

Como montar uma loja virtual sem gastar muito?
Por que uma empresa especializada em e-commerce?
Contrate uma empresa especializada em Magento

Para finalizar deixo uma lista de vantagens da plataforma Magento:

* Plataforma open source desenvolvida especificamente para e-commerce.
* Amplamente utilizada em todo o mundo
* A plataforma atende negócios de todos os portes
* Permite crescimento estruturado (sem migração de plataforma)
* Possui os melhores e mais avançados recursos
* Imensa quantidade de módulos adicionais, que agregam novas funcionalidades
* Recursos avançados de SEO
* Suporte nativo para vendas internacionais
* Plataforma robusta e estável
* Recursos de segurança aprimorados constantemente
* Fácil integração com outros sistemas (ERP, Marketplaces, etc)
* Flexibilidade para personalizar a loja como desejar
* Suporte nativo para layout responsivo
* Suporte para multilojas e múltiplos idiomas
* A loja virtual e todos os dados são seus (não é uma plataforma alugada)

#2 Melhor plataforma de e-commerce: WordPress + Woocommerce

WordPress é uma plataforma CMS (em português: Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) amplamente utilizada para a criação de blogs e sites profissionais ou pessoais. WordPress é o Gerenciador de Conteúdo mais utilizado em todo o mundo.

Seus principais diferenciais são a simplicidade e facilidade de utilização, personalização rápida e gratuidade.

magento-ecommerce-07

Na Bertholdo, trabalhamos com WordPress há vários anos. Inclusive nosso site corporativo e blog são desenvolvidos por meio dele. Sobre essa escolha, tenho que dizer: adoramos o WordPress!

magento-ecommerce-04

Mas qual a relação de uma plataforma de CMS com e-commerce?

Em 2011, foi lançado um plugin open source para WordPress chamado WooCommerce. Essa ideia permitiu transformar a plataforma CMS em uma loja online, com interface leve, fácil de operar e todos os recursos necessários como carrinho de compras, meios de pagamento, gerenciamento de estoque entre outras funcionalidades.

O combo WordPress + WooCommerce vem conquistando cada vez mais espaço, principalmente em relação às pequenas empresas. Grande parte desse sucesso deve-se a facilidade de uso, manutenção simplificada e por uma imensa comunidade super atuante.

magento-ecommerce-05

Quando conheci o WooCommerce, admito que não achei uma ideia muito boa. Afinal, utilizar um CMS como plataforma de e-commerce era, no mínimo, estranho.

Mas desde então, nossa equipe realizou diversos testes e projetos piloto, inclusive uma versão da loja virtual da Bertholdo em WooCommerce. Como resultado, surgiu a nossa satisfação com o que encontramos no WooCommerce.

Mais ou menos há um ano, optamos por homologar essa plataforma em nossos projetos de e-commerce e estamos obtendo ótimos retornos, já que os nossos clientes também estão satisfeitos com a plataforma WordPress + WooCommerce.

Para finalizar segue uma lista de vantagens da plataforma WordPress + WooCommerce.

* Plataforma CMS open source amplamente utilizada em todo o mundo
* Fácil de utilizar
* Interface user-friendly (amigável)
* Personalização rápida
* Grande variedade de temas para WordPress
* Infinidade de recursos para gestão da loja
* Grande quantidade de plugins (alguns de terceiros)
* Recursos avançados de SEO
* Suporte nativo para layout responsivo
* Grande quantidade de especialistas em WordPress
* Permite integração com outros sistemas
* Menos exigente em relação ao servidor de hospedagem
* Aprendizado mais fácil
* Mais utilizado e indicado para pequenos negócios
* A loja virtual e todos os dados são seus (não é uma plataforma alugada)

Conclusão

Apresentamos, de forma objetiva, duas das melhores plataformas de e-commerce. Esperamos que o conteúdo ajude quem está buscando informações sobre qual plataforma escolher.

Talvez, uma dúvida que ainda persista seja: por que vocês escolheram falar apenas dessas plataformas? Afinal, no mercado existem muitas outras.

Optamos por essas sugestões já que trabalhamos diariamente com ambas, o que nos permitiu estudá-las minuciosamente. Mas não é só isso!

Elas são as plataformas mais utilizadas no Brasil. Então, acredito que não estamos sozinhos em nossa escolha.

Veja, na imagem abaixo, o resultado da pesquisa ABCOMM sobre plataformas de e-commerce.

magento-ecommerce-06

Magento é sem dúvida a plataforma mais utilizada por aqui, com 20,2% do mercado.

Já o WordPress ficou na quarta posição, com 4,7% do mercado. Porém, como essa pesquisa foi realizada em 2014, e ainda não temos uma versão atualizada, acredito que a participação do WordPress esteja muito maior. Suspeito, inclusive, que ele já ocupe a segunda posição.

Então é isso! Espero que tenham entendido nossa preferência e os motivos que nos fazem gostar tanto dessas plataformas. Sem sombra de dúvida, Magento e WooCommerce são as melhores plataformas de e-commerce para nós da Bertholdo.

Caso concorde ou não com nossas escolhas de plataforma deixe seu comentário na área abaixo. Adoramos conversar sobre plataformas de e-commerce, então utilize os comentários para ampliar o debate ou deixar sua dúvida. Participe!

Também quero saber sua opinião sobre esse texto. Sua visão é muito importante. Peço que avalie sua satisfação clicando nas estrelinhas abaixo.

Esse relatório faz parte da série Criando Oportunidades. Não leu os relatórios anteriores? Confere aqui, acho que você vai gostar da leitura.

Caso ainda tenha dúvidas ou precise de ajuda para escolher a melhor plataforma de e-commerce, entre em contato conosco! Nossos especialistas estão preparados para te ajudar.

Sucesso e prosperidade a todos!

Flávio Augusto Bertholdo

#VamosJuntos

2017-01-24T20:23:10+00:00
  • Flavio Bertholdo

    Prezado Jânio,
    Obrigado pelo comentário!
    Tanto o Magento quanto o WooCommerce são ótimas opções para quem está começando. Minha sugestão é utilizar o modelo Open SAAS. Dessa forma você contrata uma empresa para cuidar de toda a parte técnica da plataforma. E você se concentra apenas em vender seus produtos.
    Minha empresa, a Bertholdo, oferece esse serviço. Caso queira saber mais, acesse: brtloja.com.br

  • Janio

    Excelente texto Flávio Augusto Bertholdo!!! Eu gostaria de sabe como seria o suporte dessas empresas quando necessário porque se tratam de empresas estrangeiras. Pra quem esta começando uma loja virtual agora, você recomendaria o Margento?

    • Olá Janio,

      Há muito conteúdo sobre Magento disponível na internet, inclusive em nosso portal, dessa forma, com algumas pesquisas é possível colocar uma loja em operação sem muitas complicações.

      Comunidade Magento – Onde a União Faz a Força!!!

      • Janio

        Então você acha que com algumas pesquisas eu consigo tocar sozinho a minha loja? Qto eu gastaria por mes com essa plataforma?

Receba dicas valiosas em seu email.

x