Qual a melhor plataforma para minha loja virtual?

Se você se fez esta pergunta é porque com certeza está em um momento de decisão e buscando por informações relevantes para realizar a melhor escolha. A definição da plataforma de e-commerce é um dos principais fatores de decisão para o sucesso da sua loja virtual. Uma vez que tecnologia, confiança, usabilidade e custo precisam suprir as necessidades e se encaixar na estratégia do seu negócio. Mesmo dispondo de tal importância, muitas empresas ainda levam em conta o preço como sendo o fator decisório.

Um Consultor de Marketing Digital pode te orientar com as principais questões a serem respondidas para a melhor escolha de acordo com o perfil do seu negócio e as necessidades que ele terá em sua execução.

Uma pesquisa recente realizada pela ABComm em parceria com o E-commerce News e a ComSchool formulou o 1º estudo nacional sobre plataformas de e-commerce no Brasil e apontou analises muito relevantes tanto para o empreendedor, quanto para os próprios prestadores de serviços, no sentido de melhorar esta parceria e os resultados para ambos os lados.

A pesquisa constatou que as dez primeiras plataformas juntas detêm 57,7% do mercado nacional. Magento com 20,2% é disparada a plataforma mais utilizada por lojistas no Brasil, Prestashop, WordPress, Opencart e Joomla completam as plataformas de código livre mais citadas.

O baixo custo para este tipo de hospedagem e a liberdade para a customização podem explicar o alto numero de adesão (57% gasta menos que R$ 500,00 por mês com sua plataforma de e-commerce), mas o principal cuidado que se deve ter com estas plataformas é o suporte. Ter um bom profissional desenvolvedor front-end em sua equipe pode lhe poupar muita dor de cabeça.

Veja o ranking top 10:

1. Magento 20,2%
2. Fastcommerce 5,9%
3. Vtex 5,6%
4. WordPress 4,7%
5. Ciashop 4,4%
6. Jet 3,8%
7. Tray / Locaweb 3,5%
8. Mercado Shop 3,2%
9. Prestashop 3,2%
10. Rakuten 3,2%
11. Outros 42,3%

Para quem procura investir alto na compra de uma plataforma, o erro mais comum é achar que elas resolverão todos os problemas de uma operação de e-commerce. Nesse segmento, nem sempre preço é sinônimo de qualidade. A definição das funcionalidades necessárias ao negócio deve ser exaustivamente discutida na etapa de planejamento da loja virtual, pois assim será possível fazer a escolha correta. Busque a orientação de um profissional com experiência na área, o Consultor de Marketing Digital precisa ser capaz de orientá-lo com eficiência neste sentido.

68,2% dos lojistas decidiram a compra ou contratação de suas plataformas sem ter conversado pessoalmente com um vendedor, isso mostra que muitos empreendedores decidem pelo serviço tendo em mãos poucas informações sobre o mesmo.

O problema pode ser ainda maior na escolha de uma plataforma que não suporte a quantidade de acessos de visitantes e número de pedidos. Optar por uma plataforma em desacordo com sua estratégia de crescimento, seja ela cara ou barata demais é um erro cuja correção implica em profundas mudanças estruturais no projeto do e-commerce e se a sua equipe não estiver preparada para tal manobra, o tempo perdido e o custo deste tempo perdido, poderão comprometer a permanência da sua loja no ar, principalmente se for uma startup onde os fundos de investimentos, quase sempre são de investidores e estes querem ver resultados.

Isso mostra a importância de planejar e ter o apoio de um Consultor de Marketing Digital, Especialista em E-commerce com capacidade de auxiliar nas escolhas primordiais para o nascimento e crescimento do seu negócio online.

Ao verificar os dados declarados nesta pesquisa sobre as funcionalidades oferecidas por suas plataformas conseguimos enxergar a discrepância entre os serviços oferecidos e os realmente utilizados. Além de um gap totalmente considerável na capacidade de satisfazer as necessidades dos lojistas por estas plataformas.

Destacamos as 9 principais analises sobre funcionalidades que fizemos sobre a pesquisa para você:

1. A Gestão de carrinhos abandonados foi declarada por 44,3% dos lojistas o que prova que muitas plataformas precisam suprir necessidades básicas para o negócio e ainda não oferecem;

2. A Usabilidade com 48,4% declarado demonstra que, apesar de discursos ferrenhos na experiência do usuário, nem todas as plataformas estão conseguindo atender esta demanda;

3. A Integração com outros sistemas nas estratégias digitais de hoje são extremamente necessárias e apenas 49,7% atingem esta necessidade tendo um GAP de 50,3% para ser explorado pelas concorrentes;

4. Aqui nas Facilidades de personalização percebemos o quanto as plataformas são engessadas, apenas 51,6% delas possuem alguma facilidade de personalização;

5. A base de otimizações de resultados é construída em Relatórios analíticos. Toda a inteligência do negócio é dependente de relatórios eficientes e apenas 55,1% das plataformas são capazes de fornecer relatórios analíticos;

6. A otimização de tempo dedicado da equipe e toda a gestão do negócio depende de um bom ERP e a Integração com ERPs é declarada possuir em apenas 57,0% das plataformas utilizadas pelos lojistas. Este é um ponto de muita atenção antes da decisão de contratar uma plataforma;

7. A Facilidade de checkout pode garantir que o cliente não abandone o carrinho de compras e apenas 64,9% das plataformas são capazes de suprir esta necessidade de mercado;

8. O Cadastro de promoções é outro ponto de muita dificuldade, já que geralmente os mais básicos são executados, campanhas diferenciadas são atendidas por 88,6% das plataformas de e-commerce;

9. A Busca de produtos acontece na grande maioria das navegações dos usuários, principalmente quando este entra no site pela home. Portanto ter uma busca eficiente é obrigatório em todas as lojas virtuais e as plataformas atendem esta demanda em 95,9% dos casos;

A base para esta pesquisa é de 772 lojistas virtuais do varejo de bens de consumo conforme divulgado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico – ABComm 2014.

Quando perguntados sobre “Quais os principais fatores que levaram em consideração ao contratar a plataforma de e-commerce?”, Funcionalidades (90,6%) e Credibilidade (88,6%) foram os mais citados. Atendimento (22,2%) e a Quantidade de Clientes (31,4%) aparecem por último.

Ao serem perguntados se indicariam sua plataforma para outro lojista, dois terços dos entrevistados (65,1%) responderam que indicariam sua plataforma, porém, há muito que melhorar, considerando um gap que ultrapassa a casa dos 30% das empresas entrevistadas que não está satisfeita com o serviço. E esta insatisfação está, quase sempre, associada a resultados que não puderam ser alcançados por falhas em campanhas pontuais. Seja um suporte lento em resolver questões, ou como já dito aqui na pesquisa, o engessamento destas plataformas que oferecem serviços que não serão usados e deixam de criar suporte para o que realmente interessa para a estratégia do lojista.

Diante destas constatações, cercar-se de pessoas capazes de gerar orientações precisas e fundamentadas antes de qualquer decisão precipitada fora de um planejamento estratégico é a melhor solução a fim de evitar custos desnecessários com estruturas incapazes de suprir seu modelo de negócio.

Contrate um Consultor de Marketing Digital, esta pode ser a melhor saída antes da definição de qual plataforma usar!

2017-01-24T20:24:07+00:00

RECEBA DICAS VALIOSAS NO SEU EMAIL

x